Pages

Jun 22, 2013

Jovens no Desemprego



Há muito tempo que não escrevo em português, não sei bem porquê..talvez porque escrever noutra língua a interpretação de quem me lê seja diferente. Ultimamente tenho andado muito ocupado, o Verão começou ontem mas para mim só começará quando terminar o estágio que ando a fazer para terminar a licenciatura. Nestes últimos meses a minha vida deu uma volta de 180 graus. Não quero entrar em pormenores mas nada do passado se assemelha ao presente. Ultimamente tenho andado bem pensativo, ando a fazer contas à vida, a pensar em novos projetos tanto pessoais como profissionais. Portugal tal como o resto da Europa está em crise, ninguém sabe o que quer e quando sabemos bem aquilo que queremos parece impossível. Desde sempre que decidi todos os passos para o meu futuro mas, na verdade, nunca soube o que queria fazer daqui para a frente. Acho deveras assustador termos de decidir o nosso futuro tão novos. Não acham? A vida não deveria basear-se no aproveitar os seus pequenos prazeres, ver o pôr do sol no cimo de uma arriba, fazer amigos, apaixonar-mo-nos pelo o amor da nossa vida e sermos felizes para sempre? Afinal sempre foi isso que me ensinaram quando era criança enquanto corria de um lado para o lado e dava pulos de felicidade. De um momento para o outro pedem-me para escrever num papel o meu futuro, pedem-me para tirar um curso porque isso é a única forma de ter uma vida confortável tanto monetariamente como em termos de construção de uma família feliz. Somos perseguidos com esta ideia que nos tranquiliza durante 3 ou mais anos, quando na verdade e no final de cada percurso fomos iludidos e torna-mo-nos pessoas iludidas por um futuro risonho. Serei mais um jovem licenciado como milhares deles num país sem perspetivas, escrevo porque quero demonstrar a minha revolta contra os políticos que governam o nosso país, escrevo porque sinto-me injustiçado. Esta crise anda a cortar as asas de muita gente que podia voar bem alto, anda a destruir relações uma vez que a competição está cada vez mais presente entre nós, anda a deprimir e a levar as pessoas que poderiam levar o país para a frente para um beco sem saída. Isto é o país onde eu vivo, onde sempre tive um orgulho gigante e continuarei a ter. Por um lado tenho pena de viver no Algarve sendo uma das regiões com maior desemprego nos jovens do país, por outro sinto-me um sortudo por viver num sítio onde o verão e o bom tempo permanece quase o ano inteiro, onde não há confusões de trânsito caótico como em outras cidades, porque é o sítio mais deslumbrante que eu conheço e por isso, sendo até recomendado pelo World Travel Awards. 
Entretanto sinto que perdi o grande amor da minha vida que eu jurava a pés juntos que seria para sempre, a pessoa que me apoiava incondicionalmente em qualquer circunstância, dentro de breves semanas serei mais um licenciado no desemprego, o verão já chegou mas o calor e aquela atmosfera alegre e de bem com a vida de quem quer aproveitar os melhores meses do ano..nem vê-la. Acredito que todas as fases da nossa vida são sempre uma mais valia para nós e esta, sem excepção, é uma delas. É importante ver os factos tais como eles são e dar um passo em frente, mesmo que este seja para bem longe daqui. 


2 comments:

  1. Tão verdade e tão triste. Mas aqui ou em outro lugar tenho fé de que vais ser muito bem sucedido, João. Acredita em ti. Foco na missão e fé em ti mesmo. Cá no que puder ajudar :)
    Beijinhos

    ReplyDelete

Copyright @ The Glam Life Diary. Blog Design by KotrynaBassDesign